Alguns pacientes apresentam alterações nos gânglios do pescoço. Seja por algum tipo de inflamação ou infecção, essas glândulas podem aumentar de tamanho. Na maioria das vezes não se trata de doenças graves, entretanto, em casos em que os sintomas persistem, torna-se necessária a realização de uma biópsia, pois, a alteração de tamanho dos linfonodos pode estar sendo causada por um câncer e a biópsia é uma das formas de diagnosticar um linfoma.

Existem duas formas de realizar a biópsia na cabeça e pescoço :

Biópsia de linfonodo do pescoço excisional ou incisional: É o tipo mais comum. Esta técnica consiste na remoção total ou parcial do linfonodo, através de uma incisão realizada na pele. Pode ser realizada com anestesia local ou geral, dependendo da localização do linfonodo.

Aspiração por agulha fina (PAAF): Nesta técnica uma pequena parte de tecido é aspirada com o auxílio de uma seringa com agulha fina. O PAAF é utilizado em casos de nódulos na tireoide, sendo o principal método de diagnóstico.